O seu Blog de Psicometria

Tenha acesso à nossa enciclopédia virtual de conhecimento em Psicometria e Análise de Dados

Junte-se a mais de 22.300 membros e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Compartilhe nas Redes Sociais

Análise de mediação e moderação: definições e diferenças

Nesse post, discutimos as caracteríticas e diferenças entre modelos de mediação e moderação.

Bruno Damásio

mar 4, 2023

As análises de mediação e moderação são técnicas estatísticas utilizadas para entender melhor as relações entre variáveis em um modelo, ajudando a explicar como uma variável afeta outra variável, bem como a intensidade e direção dessa relação.

Entendendo a Análise de Mediação

A análise de mediação é usada para entender como uma variável afeta outra variável por meio de uma terceira variável mediadora. Para exemplificar, vamos considerar um estudo que investiga a relação entre a atividade física e a depressão. Digamos que o estudo mostrou que pessoas que fazem mais atividade física têm menos chances de desenvolver depressão. No entanto, não está claro como a atividade física afeta a depressão.

A análise de mediação pode ajudar a explicar essa relação, adicionando uma terceira variável mediadora. Digamos que a terceira variável seja a autoestima. Em outras palavras, a autoestima pode mediar a relação entre a atividade física e a depressão. Nesse caso, a análise de mediação mostraria que a atividade física tem um efeito positivo na autoestima, que por sua vez tem um efeito negativo na depressão. Ou seja, a atividade física afeta indiretamente a depressão por meio da autoestima (Ver Figura 1).

Entendendo a Análise de Moderação

Já a análise de moderação é usada para entender como o efeito de uma variável em outra varia dependendo do valor de uma terceira variável moderadora. Vamos continuar com o exemplo anterior da relação entre atividade física e depressão. Suponha agora que queremos saber se essa relação é moderada pelo sexo das pessoas.

A análise de moderação pode ajudar a responder essa pergunta, mostrando que a relação entre atividade física e depressão é mais forte para homens do que para mulheres, por exemplo. Em outras palavras, o sexo modera a relação entre atividade física e depressão (Figura 2).

A análise de moderação é útil para identificar quais variáveis podem afetar a relação entre as variáveis e como esses efeitos podem ser diferentes em subgrupos específicos.

Quais os pressupostos das análises de mediação e de moderação?

A análise de mediação tem três pressupostos principais.

O primeiro pressuposto é que a variável independente (no exemplo anterior, a atividade física) afeta a variável mediadora (a autoestima). O segundo pressuposto é que a variável mediadora afeta a variável dependente (a depressão). E o terceiro pressuposto é que, quando se controla a variável mediadora, a relação entre a variável independente e a variável dependente se torna mais fraca ou desaparece.

Já a análise de moderação tem dois pressupostos principais.

O primeiro pressuposto é que a relação entre a variável independente (por exemplo, a atividade física) e a variável dependente (por exemplo, a depressão) é diferente em diferentes níveis da variável moderadora (por exemplo, o sexo). O segundo pressuposto é que a relação entre a variável independente e a variável dependente é linear em cada nível da variável moderadora.

É importante lembrar que esses pressupostos precisam ser atendidos para que as análises de mediação e moderação sejam válidas e confiáveis. Caso contrário, os resultados podem ser imprecisos ou mesmo inválidos. Por isso, é importante verificar se os pressupostos são atendidos antes de realizar as análises e, se necessário, fazer ajustes ou escolher métodos alternativos.

Como decidir se devo realizar uma análise de mediação ou de moderação?

Uma das maneiras de decidir se deve realizar uma análise de mediação ou de moderação é pensar na pergunta de pesquisa que você está tentando responder.

Se a sua pergunta de pesquisa é sobre os mecanismos subjacentes que explicam a relação entre duas variáveis, então a análise de mediação pode ser mais adequada. Isso porque a análise de mediação ajuda a identificar como uma variável afeta outra variável por meio de uma terceira variável mediadora.

Por outro lado, se a sua pergunta de pesquisa é sobre como o efeito de uma variável em outra varia de acordo com o valor de uma terceira variável, então a análise de moderação pode ser mais adequada. Isso porque a análise de moderação ajuda a entender como o efeito de uma variável em outra varia de acordo com o valor de uma terceira variável moderadora.

É importante lembrar que, em alguns casos, uma análise de mediação e moderação pode ser realizada em conjunto, podendo haver, por exemplo, uma mediação moderada (moderated-mediation; Figura 3), quando o efeito da mediação varia de acordo com os níveis de uma quarta variável (moderadora).

Ademais, cabe destacar que os modelos podem ter mais de um moderador ou mais de um mediador simultaneamente (Figuras 4 e 5, respectivamente).

A rigor, em termos estatísticos, você consegue testar qualquer tipo de modelo, com múltiplas variáveis independentes, dependentes, e com dados contínuos e/ou dicotômicos.

Em quais softwares posso realizar análises de mediação e moderação?

Para realizar análises de mediação e moderação, existem vários softwares estatísticos disponíveis. Entre os softwares mais utilizados estão o SPSS e o R, que possuem o macro PROCESS para análise de mediação e moderação. O macro PROCESS é uma extensão para o SPSS e o R que permite realizar análises de mediação e moderação com vários modelos diferentes.

Além disso, existem outros softwares como o JASP, que possui uma interface amigável e é gratuito, e o Mplus, que é um software comercial com recursos avançados para modelagem de equações estruturais.

A escolha do software dependerá das necessidades específicas da análise e do nível de conhecimento técnico do usuário.

Gostou desse conteúdo? Precisa aprender Análise de dados? Faça parte da Psicometria Online Academy: a maior formação de pesquisadores quantitativos da América Latina. Conheça toda nossa estrutura aqui e nunca mais passe trabalho sozinho(a).

Bruno Figueiredo Damásio

Sou Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia. Venho me dedicando à Psicometria desde 2007.

Fui professor e chefe do Departamento de Psicometria da UFRJ durante os anos de 2013 a 2020. Fui editor-chefe da revista Trends in Psychology, da Sociedade Brasileira de Psicologia (SBP) e Editor-Associado da Spanish Journal of Psychology, na sub-seção Psicometria e Métodos Quantitativos.

Tenho mais de 50 artigos publicados e mais de 5000 citações, nas melhores revistas nacionais e internacionais.

Compartilhe sua opinião sobre este post

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts sugeridos

Como lidar com os pressupostos da Análise de Variância (ANOVA)?

Qual é a diferença entre covariância e correlação?

Diferenças entre Modelos Lineares e Modelos Lineares Generalizados (GLMs)

Conteúdo

Mais lidos

O que é regressão linear simples?

O que é correlação de Pearson?

O que é o teste de Shapiro-Wilk?

Teste t de Student

Postados recentemente

Curso R para Iniciantes

Como criar gráficos no R com o ggplot2?

Quais pacotes usar na análise fatorial exploratória no R?

Como reestruturar o formato do banco de dados no R?

Deseja se tornar completamente autônomo e independente na análise dos seus dados?

Junte-se a mais de 22.300 membros e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Bruno Figueiredo Damásio

Sou Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia. Venho me dedicando à Psicometria desde 2007.

 

Fui professor e chefe do Departamento de Psicometria da UFRJ durante os anos de 2013 a 2020. Fui editor-chefe da revista Trends in Psychology, da Sociedade Brasileira de Psicologia (SBP) e Editor-Associado da Spanish Journal of Psychology, na sub-seção Psicometria e Métodos Quantitativos.

 

Tenho mais de 50 artigos publicados e mais de 5000 citações, nas melhores revistas nacionais e internacionais. Atualmente, me dedico a formação de novos pesquisadores, através da Psicometria Online Academy. Minha missão é ampliar a formação em Psicometria no Brasil e lhe auxiliar a conquistar os seus objetivos profissionais.

Compartilhe sua opinião sobre este post

Posts sugeridos

Como lidar com os pressupostos da Análise de Variância (ANOVA)?

Qual é a diferença entre covariância e correlação?

Diferenças entre Modelos Lineares e Modelos Lineares Generalizados (GLMs)

Categorias